Mano Menezes minimiza preocupação com rebaixamento e vê Corinthians com espaço para evoluir

corinthians-coletiva-mano-menezes-america-mg-rebaixamento-brasileirao
Mano Menezes minimiza preocupação com rebaixamento e vê Corinthians com espaço para evoluir. Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

O Corinthians empatou com o atual lanterna do Brasileirão América-MG por 1 a 1 e o treinador Mano Menezes demonstrou preocupação em sua coletiva com o desempenho da equipe alvinegra.

Confira tudo oque disse o treinador inclusive sobre o risco de rebaixamento do Timão para a Série B.

Mano Menezes tranquiliza torcida sobre possibilidade de rebaixamento do Corinthians

Perguntado sobre risco de queda para a Série B, o treinador do Corinthians preferiu amenizar e demonstrou confiança na sua equipe.

“A gente tem potencial para entregar mais em um curto espaço de tempo. Pontuando em todas as rodadas, não estaremos na condição que o torcedor teme.”

Mano Menezes também foi questionado sobre as comparações entre o jogo diante do Fluminense, na última quinta-feira (19) e o de hoje contra o América-MG.

“Apesar de serem jogos completamente diferentes, a gente coloca tudo na mesma caixa de análise. No jogo do Rio de Janeiro (contra o Fluminense) encontramos um time que propôs o jogo, deu mais espaço, 60 metros atrás da defesa, e neste aqui enfrentamos um time que não dava 10 metros, muda o jogo. As dificuldades que tivemos foi por não aproveitar o bom início, quando criamos as primeiras oportunidades. Depois nos desorganizamos taticamente como equipe. Na ânsia de querer fazer o gol, nos projetamos com jogadores que não eram para se projetar. Tomamos cinco contra-ataques e, em um deles, o gol.”

“Criamos dificuldades a mais em um jogo que já seria difícil. Apesar de ser o lanterna, o América-MG tem feito jogos bem jogados, sabemos porque fizemos a análise. Aí, depois do gol, já não era mais uma linha de cinco deles, era de seis, e realmente tivemos dificuldades. Tivemos que encontrar outras maneiras, com dois atacantes enfiados lá dentro, o que não é a característica do Yuri Alberto. Martelamos, encontramos esse gol no final para amenizar o resultado, mas a gente não ameniza a atuação, que foi abaixo da esperada.”

Perto do final da entrevista, o treinador também respondeu sobre o alto número de cruzamentos que o Corinthians tentou e não atingiu o objetivo:

“Quando o jogo fica no estágio que ficou hoje, é muito provável que você busque uma solução mais simplista, e esta solução é cruzar a bola na área. No primeiro tempo erramos situações que o gesto técnico não foi bom. A gente corrigiu, melhorou, falou sobre isso no intervalo. As variações das jogadas, as movimentações defensivas que você encontra quando o time está postado normal em campo, um pouco mais adiantado do que o América, você encontra esses espaços com mais frequência. Contra uma equipe baixa, e não estou reclamando do posicionamento do América, na ânsia de você tentar resolver os problemas, você simplifica.”

Henrique Vigliotti: Jornalista esportivo, formado pela Universidade Anhembi Morumbi, determinado e apaixonado por futebol e pelo Corinthians. Escrevo e cubro o time do meu coração Corinthians.