Cruz Azul e Atlético Mineiro, veja como foi o Fábio Santos pós-Corinthians

Henrique Manfio

Campeão do Brasileirão (2011), Libertadores e Mundial (2012), Paulistão e Sul-Americana (2013), este é o currículo de Fábio Santos pelo Corinthians, que deve acertar seu retorno ao clube nos próximos dias. Lateral deixou o Timão em 2015, para atuar no Cruz Azul, do México, e, posteriormente, no Atlético Mineiro.

fábio santos corinthians cruz azul atletico mineiro 1
Lateral deve ser confirmado como reforço do Corinthians. (Foto: Identidade Corinthiana)

Cruz Azul

Após passagem de cerca de cinco anos pelo Corinthians, Fábio Santos foi anunciado como reforço do Cruz Azul, do México, em 2015. No clube mexicano, realizou apenas 35 partidas e marcou três gols, em apenas um ano de contrato.

No ano de sua chegada, de 17 partidas, foi titular em 16 delas, sendo que a única vez que ficou no banco foi em sua estreia. Nesta temporada, até conseguiu certo destaque e apreciação da torcida. No entanto, equipe não foi muito bem no Torneio Apertura e terminou na 15° colocação, fora da zona de classificação.

Com a virada de 2015 para 2016, foi perdendo aos poucos as oportunidades que tinha, para o experiente Fausto Pinto. Foi aí que o Cruz Azul decidiu negociar Fábio Santos, já que o lateral ocupava a vaga de um estrangeiro e não era utilizado. Ao ser colocado na lista de transferências, despertou a atenção de vários times, mas acabou fechando com o Atlético-MG.

Atlético-MG

Em 2016, Fábio Santos chegou ao Atlético Mineiro, onde realizou o maior número de partidas por um clube da sua carreira, alcançando 216 partidas, 20 gols, em quatro anos de contrato com o Galo.

No ano de sua chegada, disputou apenas o Brasileirão, mas obteve constância. Em 23 partidas que esteve disponível, esteve entre os titular em 19 deles. Mesmo assim, foi eleito o melhor lateral-esquerdo do Brasileirão no ano de 2016, pela ESPN e revista Placar, na famosa premiação Bola de Prata. O Atlético Mineiro terminou na 4° colocação daquele ano.

Em 2017, continuou com sua titularidade absoluta no Atlético. De 38 partidas do Brasileirão, foi titular em 34 delas, além dos outros oito jogos disputados pela Libertadores, tendo iniciado todos entre os 11 inicias. Na temporada, o Galo terminou o Campeonato Brasileiro na 9° colocação e caiu nas Oitavas de Finais da competição continental. Além de ter se sagrado campeão do Mineiro.

Em 2018, as coisas permaneceram como estavam. Apesar de não ter conquistado o estadual, foi escolhido para compor a seleção do campeonato. No Brasileirão, realizou 32 partidas, sendo todas como titular. Na Libertadores, o Atlético caiu ainda na pré, para o San Lorenzo, e Fábio realizou apenas um jogo. Clube acabou Campeonato Brasileiro na 6° colocação.

Em 2019, foi o ano de maior constância de Fábio Santos no Atlético. Foram 29 partidas disputadas no Brasileirão, todas como titular. No entanto, o Galo também participou da Libertadores, passando por Danubio e Defensor na pré, porém acabou ficando em terceiro na fase de grupos. Ao todo, foram 10 jogos que Fábio esteve entre os 11 iniciais.

2020

fabio santos atletico mineiro 2020 1
Fábio Santos não vive bom ano no Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Neste ano, Fábio Santos não esteve nem perto de manter a constância que teve nas outras temporadas. Com a chegada de Guilherme Arana, lateral-esquerdo acabou ficando para trás. No Mineiro, que o Atlético conseguiu sagrar-se campeão, disputou apenas sete partidas, sendo seis como titular. Pelo Brasileirão jogou cinco jogos e apenas em um foi titular.

Por Copa do Brasil e Sul-Americana foi apenas mais uma partida disputada em cada torneio, tendo sido titular nas duas. Desde o retorno do futebol, jogou apenas seis partidas. Para se ter dimensão, é o mesmo número que Cazares, que chegou ao Corinthians há menos de um mês.

LEIA TAMBÉM:
- Corinthians próximo de acertar o retorno de Fábio Santos

Deixe um comentário