Fagner admite críticas a si mas entende ofensas a família: “isso não vai acrescentar em nada”

Henrique Manfio

14° colocação, 18 pontos, 4 vitórias, 6 empates e o mesmo números derrotas, este é o atual momento do Corinthians. Com esta campanha, a equipe hoje comandada por Vagner Mancini, mas que já passou pelas mãos de Tiago Nunes e Dyego Colho, não agradam a torcida, que criticou acintosamente alguns jogadores.

fagner coletiva de imprensa agencia corinthians 1
Fagner falou sobre criticas a si e família. (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Um dos atletas mais criticados e apedrejados nos protestos foi o Fagner, com faixas e cânticos. Em sua coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (16), o lateral-direito falou sobre os julgamentos em relação ao futebol apresentado por sua parte e a repressão a sua família.

“Corinthians é clube de massa, clube grande. Existe cobrança. As pessoas se empoderam. Eu ser cobrado é uma coisa, agora cobrar esposa, criança de dez anos, isso não vai acrescentar em nada.”, disse Fagner, que seguiu afirmando que ainda pensa em conquistar grandes coisas.

Vivo aqui desde os dez anos de idade. Consegui coisas grandes dentro do clube. Quando vence no clube, você acha que está bom, para de almejar títulos, mas não é meu caso. Tenho vontade de atingir mais marcas pessoas dentro do clube. É continuar trabalhando. Vamos trabalhar e melhorar.”, concluiu.

No próximo domingo (18), o Corinthians irá a campo para duelo contra o Flamengo, às 16h, pela 17° rodada do Brasileirão e Fagner deve se manter como titular da equipe de Vagner Mancini.

LEIA TAMBÉM:
- Corinthians deve pegar um Flamengo desfalcado no domingo

Deixe um comentário