Sem Camisa 9, Corinthians poderá repetir 4-2-4 de 2018

Identidade Corinthiana

Olha o impacto de Jô no Corinthians | E o que acontece com Boselli
Foto: Divulgação

O Corinthians vive um dilema para a partida desta quarta-feira contra o Bahia: ausência de centroavante experiente. Na ausência de Jô e Boselli, Dyego Coelho quebra a cabeça para montar um time sem um 9, forçando o esquema tático variar conforme a situação.

A dúvida sobre o esquema é por conta das prováveis escalações. Mais cedo, o Meu Timão levantou a hipótese de um 4-2-4, mais ofensivo, pressionando o erro do Bahia na saída de bola com Mosquito e Everaldo, atrapalhando a saída do time baiano. Mas a escalação nos sugere a pensar algo diferente pela característica de alguns titulares.

Segundo o Lance!, o Corinthians deve vir com Cássio; Fagner (Bruno Méndez, Ramiro ou Igor Formiga), Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Camacho, Cantillo, Ramiro (Mateus Vital) e Otero; Everaldo e Gustavo Silva. Mas aí surge a dúvida: esta formação é mais 4-2-4 ou 4-4-2?

Por mais que haja a pressão clássica sem a bola, o Corinthians de Coelho deve se comportar de forma mais agressiva com ela. Ou seja, alternaria nas duas formações. Ora conservadora, ora mais ousada, dando liberdade aos meias armadores. Bastante diferente do que vimos no Maracanã, e em toda a passagem de Tiago Nunes. É esperar pra ver a nova postura na Neo Química Arena.

Deixe um comentário